sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Pra ti...


Vontade de correr pro teu colo

Ficar deitada no teu peito sem dizer nada

Depois de tanta ausência

De bons e maus momentos não compartilhados

Depois do nada

Dá vontade de correr aí...

Te ver, te chamar.

Porque é quando dói, mas dói muito

É quando sinto, sinto muito

Que eu penso mesmo em mim.

Porque eu me perco mesmo...

Deixo-me pra depois....

E quando meu corpo grita

Minha alma berra

E chove sem parar desmoronando minhas estruturas

É que desperto!

E me pergunto onde estou?

Como vim para aqui?

E cadê você?... De novo e sempre...

Pra me iluminar.



Carolina Salcides

Um comentário:

Elaine disse...

Raquel,
Encontrei você acompanhando meu blog e fiquei muito feliz em conhecê-la.
Seja muito benvinda!
Você disse em seu comentário que tem vontade de fazer um blog pessoal, mas acha que ninguém vai se interessar... Pois eu pensava a mesma coisa!
Mas hoje vejo que cada um de nós tem dentro de si um universo! Eu acho que você deveria arriscar. Quem sabe o que você descobre dentro de si mesma?
Beijos e obrigada pelas palavras gentis no Vida blogueira.