terça-feira, 19 de maio de 2009

Momentos à dois...

Envolvo-me com seu corpo, com sua pele, com todos os seus sentidos.
Não interessa mais quem eu sou, o quanto vivi. Fiquei fascinadamente perdida.
Me sinto pequena e inútil, e desaprendi tudo o que sei...
Só queria estar a seu lado e te contar um segredo qualquer e te beijar um beijo qualquer...
Permita-me te olhar, respirar e te jogar mais uma centena de sorrisos. Você está lindo!...
Permita-me estar com seu corpo, com seu olhar sonhador, durante todo o tempo do mundo.
Desta vez, você não se esconde mais de mim e,
mesmo que estejas preso nestas páginas, imóvel, eu consigo te tocar!
Vou pôr de lado o que sei e, como uma criança, aprender tudo de novo, com você...
E, por favor, não se esconda mais de mim!!...

Desconheço o autor

"O amor é grande e cabe nesta janela sobre o mar.
O mar é grande e cabe na cama e no colchão de amar.
O amor é grande e cabe no breve espaço de beijar."

Drummond

E aqui fico, torcendo para que o amor vença!
Torcendo e vibrando com o simples fato dele existir.
Vibrando antecipadamente... Ansiando sempre pela presença, pelo toque, por ele!...
Amo simplesmente!!
Raquel

5 comentários:

Ela disse...

E há barreiras pro Amor, Raquel?

Obrigada por participar.
Bjos
Ela
Palavras a Dois

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Raquel,

O amor prevalece e impulsiona a nossa vida.

Beijo grande, menina linda.

Rebeca

-

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Raquel,

Ler seu comentário logo cedo é sinônimo de abrir aquele sorrisão. Que dizer que tem uma criaturinha que faz seu coração feliz, é? Então aproveita, curta, sinta e não se poda. Deixa esse sentimento tomar conta... que quando isso acontece, mudanças maravilhosas acorrem na nossa vida.

Beijo grande, menina linda.

Rebeca

-

Ele disse...

Obrigado pela sua participação na blogagem..
tem um selo para você lá no blog.
Abraços.

Ele.

lu trevejo disse...

Oi Raquel, uma vez, há uns 20 anos atrás, recebi um poema das maos de um professor de literatura, tão lindo quanto garanhão, e tinha nele uma boa parte desse poema que você desconhece o autor. Dele, so sei que se chamava Fernando. A autoria pode ser parcialmente dele. Se quiser, qualquer hora te envio o poema na íntegra, ok?
Beijao, adorei seu espaço!